"Ele é um cara chato"

O ex-ponteiro Roberto Gaúcho foi atração em Montes Claros na semana passada. De fala mansa e acesso fácil, bem diferente dos arrogantes que compõem a diretoria do seu Araxá, nos falou sobre a nova profissão, iniciada no Joinville/SC, passando depois pelos gaúchos Veranópolis/RS e Caxias e pelo catarinense Tubarão até chegar ao time do interior mineiro.
Mas não foi sua boa carreira como jogador nem algum feito que tenha alcançado como treinador que chamou a atenção no bate papo, mas sim, como aconteceu a transição de profissões. No caso mais interessante, disse que foi pupilo de Wanderley Luxemburgo, estagiando por três meses na Toca da Raposa II - bem no ano do primeiro título celeste no Brasileirão. Não ponderou: "Ele é um cara chato, que deixava quem estava em estágio apenas assistir treinos; nada mais. Só vi as preleções e viajei junto com o Cruzeiro em 2003 porque sou amigo do PC Gusmão, auxiliar técnico na época, e do Zezé Perrella"... (Foto: CJilvan)
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: