E o Alício falou...

Alvo de críticas de Atlético e Cruzeiro, principalmente depois do primeiro confronto oficial do ano, em 15 de fevereiro, Alício Pena Júnior apitou a vitória do Funorte sobre o Democrata/SL, por dois a um, quatro dias antes do clássico e, ontem, voltou a Montes Claros para a arbitragem de Funorte 4x0 Ipatinga.
Pelo menos aqui, nesse domingo, não teve qualquer interferência no resultado ou mesmo ignorou ou inverteu qualquer lance.
Mas ao contrário do que tem feito na Capital, falou com a imprensa montes-clarense antes, durante e depois do jogo, mesmo sendo hostilizado por parte da torcida presente ao José Maria Melo.
Sobre as críticas de Kalil e Perrella entende que, “se eles se sentem prejudicados, têm todo o direito de reclamar; os problemas são os termos utilizados”. Contra isso, garante ter todo o suporte jurídico para reagir diante dos dirigentes, em especial o atleticano.
Sobre seu tempo de carreira, disse que apita desde 96, sendo os três primeiros anos em competições amadoras. Assim sendo, a partir de 1999, entrou no quadro da FMF, depois CBF até chegar à Fifa. Estranha que, não é possível que, somente agora, seja parte ruim da história. Façam suas análises...
Compartilhar no Google Plus

Christiano Jilvan

Jornalista com quase 20 anos de profissão. Foi repórter e subeditor do Jornal de Notícias por mais de uma década, além de freelancer para os jornais O Globo, Folha de S. Paulo, Estadão, Estado de Minas e O Tempo. Colaborador para as TVs Geraes, Canal 20 e InterTV e Rádios Terra AM e Transamérica FM.

0 comentários: